terça-feira, 29 de abril de 2008

Meus pacientes

Nurse Betty

Acho que já contei aqui que sou enfermeira. Contei? Sim? Não? Bom, que seja! Tá, concordo com você que não combina (aparentemente) comigo, mas fui eu que escolhi, sózinha, viu que esperta? O fato de ser meio destrambelhada não significa que não seja competente ou responsável.
Já estou atuando há 21 anos e hoje comecei a pensar (só para sair da rotina) nos pacientes que cuidei ao longo de todos esses anos, mas não consigo fazer idéia do número. Eu só tenho absoluta certeza de que foram muitos, mas muitos mesmo, das mais diferentes origens, culturas e costumes.
O que me deixa incomodada, é que só me lembro de alguns e ainda assim, não me recordo dos nomes. Lembro deles apenas porque, por uma razão ou outra, me marcaram mais. Me recordo da situação, do hospital, da unidade e até do leito, em que estiveram internados, mas não do nome. E toda vida fiz questão de me referir à eles pelo nome e obrigava a minha equipe a fazer o mesmo, o fato de estarem doentes, não significava que haviam perdido a identidade ou a individualidade.
É estranho isso, acho que é mais fácil eles lembrarem de mim, do que eu deles, já que a passagem(ou passagens) pelo o hospital é inusitada para o paciente: eu (e minha equipe) estou lá todos os dias, numa situação diferente da dele. Sim, porque para mim é uma opção profissional!!! Eles vão embora, mais cedo ou mais tarde, e eu e meu pessoal permanecemos lá, à espera de outros pacientes que estão por vir!!!
Pensa que já não passei por alguma saia justa? Já! E não foram nem uma nem duas vezes, foram várias!!! Quantas vezes alguém me abordou, até mesmo dentro do próprio hospital, me cumprimentando, com alegria (Graças a Deus!!!!) e eu fui incapaz de me lembrar quem era!!!! Só tinha certeza absoluta, que em algum momento havia cuidado dele!
Mas, quer saber, mesmo sem conseguir recordar de cada um deles, eu sei que de alguma forma estive presente na vida deles (e às vezes na morte. E essa parte não é boa, se bem que necessária) e que pude contribuir com um pouco de conforto, alivio ou dignidade. E essa parte é muito boa!!!

Um comentário:

Juliana disse...

Oi Lekka, só agora vi seu recado lá no site, é que meu pc tá dando prblema. Agradeço a visita, e beijim, linda profissão. Já trabalhei na área de saúde, sou psicóloga, posso ter mais ou menos uma idéia, do que diz, beijos