terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Por onde andei...



Não fui longe...
Estive sempre aqui, dentro da proteção do meu casulo.
Tentei levar minha vida dentro da normalidade, me esforcei para não ficar afastada do trabalho, voltei a trabalhar com apenas dois dias de licença, mas percebi que estava me obrigando a ir além das minhas forças, com isso fiquei mais 30 dias afastada. E não foi só do trabalho que fiquei afastada, me afastei de tudo e de todos, nem o telefone atendia. O medo constante, o cansaço, a prostração, a tristeza, a falta de vontade de falar ou rir, a impossibilidade de escrever, a necessidade de estar dentro da minha casa (zona de segurança), tornaram-se uma realidade que eu precisava viver na plenitude, para só então poder começar a sair dela (dessa realidade)... 
Minhas idas ao médico e à casa de minha mãe eram o único "passeio" que eu fazia, o trânsito e muitas pessoas ao meu redor me deixavam muito ansiosa e dali pra uma crise de pânico era um pulo. E, geralmente, depois de uma crise de pânico eu fico extremamente cansada e fraca, como se tivesse carregado pedra. 


Hoje eu posso dizer que estou melhor, mas ainda longe de estar 100%. Meu tratamento vai ser longo, com as medicações sempre sendo alteradas ou ajustadas as doses. Aos pouquinhos voltei a brincar e a rir, estou com mais ânimo e disposição (consigo acordar no horário para ir trabalhar) e as crises de pânico estão rareando. Saio normalmente, só evito lugares muito movimentados e com muitas pessoas.  E já fiz as pazes com minha auto-estima. Meu cabelo está lindo, com uma cor linda, e descobri que tenho mãos bonitas. Sério!!!! Eu não havia percebido, talvez porque sempre pintasse minhas unhas com esmalte quase invisível, mas alguma coisa mudou e não posso sequer olhar para um esmalte clarinho, quanto mais passar nas minhas unhas. No dia em que pintei de preto (não se assuste, por favor, também pinto de vermelho e tons de chocolate...), talvez pelo contraste do esmalte escuro com a minha pele, é que notei que tenho mãos bonitas!!! E, de quebra, perdi 4 Kg (donde se conclui que tudo tem um lado bom).


Não prometo postar todos os dias, mas vou tentar vir com mais frequência.
E não quero que pensem que sou ingrata, muito pelo contrário. Quero agradecer à todos que aqui estiveram e deixaram mensagens carinhosas, de apoio e incentivo. Não vou encontrar nunca palavras para expressar minha gratidão e vou responder um a um!


Um beijo grande, cheio de carinho. 

4 comentários:

Rox disse...

cara
ainda ontem estava pensando em vc preocupada contigo...esses meses sempre lembrei de vc e te juro que acabei pensando o pior...meu deus, o que será que aconteceu com ela? nem um email, nem uma notícia...
que maravilha que vc está bem...e como vai sua princesa??
que susto que vc me deu!!
um beijo!!

Carmello Café disse...

ÊÊÊÊÊÊÊÊ!!!
Bem-vinda de volta!
Olha como são engraçadas as rotas do Destino: hoje eu fiz uma postagem, dizendo que ando trabalhando tanto que preciso de uma pausa, então resolvi mesmo dar uma pausa la na Zona; mas passei para ver se tinha algum comentário novo e logo que abriu a página percebi que tinha postagem nova por aqui - ao conferir seu texto, pensei "uns meio que parando e outros meio que recomeçando"; essa é a vida e seus extraordinários e infinitos ciclos.
Além disso, eu sou daquele tipo de homem que não gosta muito de mãos femininas com unhas pintadas, porém me amarro quando pintam de preto, sei lá por quê, mas acho que demonstra personalidade e uma ponta de desafio ou desdém para com o que os outros pensam - totalmente excelente! (rsrsrsrs)
Ainda nem vi se tem comentários lá na Zona, nem vou mais ver, porque a notícia de sua volta (e muito bem!) já animaram meu resto de noite.
Seja bem-vinda de volta e não suma novamente, OK?
Ótima notícia... (rsrsrsrs)
Beijos, menina, e até!

Aninha disse...

Oi mamãe!!!!!
Tudo bem?
Adorei a sua música!!!!
Linda como você!!!
Beijos Aninha

Rosa Mattos disse...

Oi, amiga, que bom te ver e saber que está melhor e se recuperando devagar, mas com coragem e perseverança. Vinha aqui e ficava aflita querendo saber notícias suas. No fundo algo me dizia que você estava se tratando e se cuidando direitinho pra se fortalecer e voltar cheia de disposição e com aquela alegria sua de antes. Fez bem em se dar um tempo e deixar o blog aqui quietinho. Podia ter excluído tudo e desanimado de blogar, mas deixou ele aqui só te esperando e um lugar pra gente deixar nossos recadinhos ansiosos por notícias suas. Não tem idéia de como fico feliz em saber que está tudo certo com você. Te gosto muito. Fica na boa!!! Beijo grande!