sábado, 23 de agosto de 2008

Sheila Levine está morta e vivendo em Nova York



Calma! É só o título do livro que acabei de ler, aliás respiro livros (acho que você já sabe disso, não é?). Sheila Levine está morta e vivendo em Nova York, foi escrito por Gail Parent na década de 70 e relata a história de uma moça judia, solteira (solteirona, para a família e amigos judeus), de nariz grande (entre as duas alternativas de presente de formatura, escolheu um casaco de peles. A outra era uma plástica no nariz.) e sempre acima do peso. Não conseguiu seguir a profissão para qual se graduou (arte dramática) e depois de datilografar durante bastante tempo numa gravadora(sim, se passa antes da era da informática. Década de 70, lembra?), acabou trabalhando como professora. Relacionamentos? Desastres acumulados. Até que um dia, já aos trinta anos, cansada de tudo, resolve suicidar-se e o livro nada mais é do que o seu bilhete suicida.


É extremamente divertido, uma narrativa gostosa e nem um pouco deprimente. E é impossível, em muitas coisas, não identificar-se com ela! Para quem está a procura de um livro leve e com vontade de rir um pouco, vale a leitura.

6 comentários:

Anônimo disse...

www.fonteamor.com--Sonhos grandes, sonhos pequenos, sonhos.
Sonhos nascem a cada dia, a cada hora, a cada minuto.
Sem percebermos um sonho nasce dentro do nosso coração.
Sonhos nos motivam a viver, a continuarmos caminhando.
Vivemos, na verdade, na busca da realização dos nossos sonhos.Deixando meu carinho e desejando a vc um feliz final de semana beijos sua amiga sempre,Evanir.

Goncalo de Assis disse...

É quando nunca estamos cansados para ouvir;
É quando existe um carinho todo especial;
É quando ficamos preocupados com coisas que achamos que estão erradas;
É quando o amigo se faz presente até nas horas em que achamos que não são precisas;
É quando existe cumplicidade;
É quando temos plena confiança;
É quando tentamos abrir os olhos do amigo
Quando julgamos que esteja fazendo coisa errada não abandonamos.
Enfim, amizade é um bem muito precioso que precisamos conservar sempre, mesmo com todas as dificuldades que a amizade possa oferecer.
Amigos são pessoas muito importantes em nossas vidas, que temos que ter e saber sempre.

Olirum disse...

Ótima dica, fica a dica né?
askopakopopask
Estou louco pra comprar um bom livro, eu estava em vist de comprar "Memórias de um Suicida".

bjs

Bem Resolvida disse...

adoro ler. já fui rapa de livrarias e cebos, hj nao tenho muito tempo...
tinha época que eu lia 3, 4 livros em menos de um mês.
Amo Sidney Sheldon.
Vou baixar esse livro de algum lugar. Com certeza eu acho...rs

Bjs!!

Bruxinha da Noite disse...

Olá, querida amiga Lekka!
Nossa, parece que fazia muito tempo que não vinha, mas infelizmente acho que meu último comentário também stava incluído nos benditos posts que o sem noção resolveu fazer!
Infelizmente sempre conseguimos nos deparar com serezinhos maléficos assim, tanto na vida diária quanto na web! Ees est~sao em toda parte!

Fiqeui triste e indignada ao ler seu post sobre as insanidades de crianças sem educação e vamos convir com muito espírito de porco namente, em cima da Aninha! É terrível imaginar este tipo de coisa acontecendo dentro de nossa família!
Fico abismada com os professores que hoje em dia fazem de conta que não vêem nada, pois acham mais fácil agir assim! Nossa! Que pena!
Espero que a doce Aninha esteja bem e que seja sempre esta menina maravilhosa que é.

Fiquei muito contente também em saber das novas leis sobre a adoção, já tentei baixar a cartilha da campanha Mude uma Vida do site da AMB, mas ainda não consegui, mas um amigo da área de direito civil ficou de me conseguir ela todinha! Acho que agora vai....

Querida, como de costume comecei e ainda não parei!
Ah! Quase ía me esquecendo, o cantinho mudou de endereço, agora é http://cantinhogitano.blogspot.com/ o link direto está no post. estou esperando sua visitinha por lá, quando puder!
Enquanto isto um belo e tranquilo domingo à vc e sua família.. e dá um beijinhos cheio de muita alegria na Aninha por mim!!!

Beijinhos no coração, amada!

Ah! E não se preocupe, pois não farei nada fora do que está na lei, sei de casos que foram assim e depois... só tristeza e dor tanto para a familia quanto para a criança, isto não quero nem para meu marido e eu e nem para o ajinho que Deus nos enviar!

minicontosperversos disse...

oi lindinha.

fazia tempo que não passávamos aqui (sim, já tínhamos visitado antes), e foi bem legal esta sua dica literária.

bem legal também vc passar no MCP (não tinha ido lá antes?)

mas que coisa a moça preferir um casaco de peles, né? hj em dia ela fazia o nariz e ganhava de brinde os dois peitões (tão na moda, né?)