sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Síndrome do Pânico

Então, este nome acima que dá o título à este post, é o meu mais novo companheiro. Chegou assim, de surpresa, sem pedir licença ou perguntar se eu o queria. Veio e se instalou.
Desde segunda-feira não saio, ou melhor, saí para ir ao psiquiatra. Tenho medo de ficar sózinha, e tenho medo do escuro, e tenho mil e um outros medos, principalmente de morrer. E este último é a única coisa certa e que nos iguala na vida.
Meu marido saiu para comprar os meus remédios e, para me distrair, resolvi tomar uma das várias medidas para tentar retornar à normalidade (será que é possível?), decidi postar, não só para explicar o meu "sumiço", mas também para agradecer aos muitos amigos que fiz aqui e que sempre deixam mensagens carinhosas.
Eu sei que vou dar a volta por cima, já fiz isto muitas vezes, mas com calma e com cuidado para que seja definitivo. Vou cuidar de mim, da mesma forma que cuido de tanta gente, profissionalmente ou não. Vou me dar a chance de deixar de ser super-mulher para ser apenas mulher e ser humano, falivel e em eterno aprendizado.

11 comentários:

Bem Resolvida disse...

Querida, já estava preocupada.
Espero que vc melhore!!
Sua boneca precisa de vc bem!! Mas tbm...certas coisas a gente não entende como vem, fica difícil saber como vão!! Mas com o maridão te dando aquele apoio..... quer ajuda melhor??

mil e um beijos!!

Teresa Augusto Shanor disse...

Querida amiga Lekka!!

Voce faz muito bem em se cuidar.
É claro que você consegue e vai melhorar. Todos nós temos um grande potencial de realização pessoal, mental e emocional, independente de sermos cultos, letrados, analfabetos, desregulados,bons ou maus.
Usando calma, disciplina, fé e força de vontade, conseguimos transpor todas as barreiras que se opõe em nossa caminhada na vida.
E você não é diferente de nós, isto significa que você vai melhorar sim e vai se recuperar.
Me adiciona no seu msn, se tiver, ou no talk do google, e quando sentir vontade de falar com alguém, pode me procurar. Terei prazer em dividir minha atenção com você. Á vezes estou OFF, mas basta me mandar um recadinho que logo recebo e abro para falarmos.
msn...aledeviv@hotmail.com
talk..sguatelli@gmail.com

Se cuida, amiga linda!

Beijinhos carinhosos no seu coração.

Carmello Café disse...

Querida Lekka, sortudo era o Pedrinho, aquele do Monteiro Lobato, que só tinha medo de marimbondo! (rsrs) Acho que é normal termos medo, mas temos que tomar cuidado para que ele não tome conta de nós, de nossos pensamentos, atos e de nossas almas.
Mas você parece estar tranquila e até já tomou suas providências - excelente! Agora é "ter um pouco mais de calma... um pouco mais de paciência..."
Tem um remédio ótimo: dê um abraço bem gostoso na sua fofucha bochechuda e vá brincar com ela, aí você conseguirá esquecer todas as agruras e sorrir, na boa, na paz.
E quando quiser bater um papo, apareça pra um Café lá na Zona.
Um beijo grande e tud'bão!!

JandiraS.Santos disse...

Oi Dinda !
Tenha um final de semana maravilhoso e que ele seja repleto de boas surpresas. Obrigada pelo carinho e sua preciosa amizade... Beijinhos carinhosos em seu lindo coração.vc tb está na homenagem lá no meu cantinho .

Anônimo disse...

Síndrome do pânico é pra ser levada a sério e faz bem em estar se tratando e fazendo tudo certinho como deve ser. Não somos uma fortaleza, não é mesmo amiga? Tem horas que o corpo grita e trava. Vai superar aos poucos com o carinho e compreensão dos que te cercam. Beijo carinhoso e conte comigo se precisar conversar, ok?

Rosa Mattos
http://contosdarosa.zip.net

Anônimo disse...

Oi amor!
Isto tudo vai passar logo.
Nelson!

José Luiz disse...

Olá, eu tambem tenho síndrome de pânico, se precisar pode contar comigo. Sei o quanto deve estar sofrendo, mas vc vai superar.
Se quiser participar da minha comunidade no Orkut vc será bem vinda.
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=36362790

erica disse...

Amiga vim ver como vç está?
e desejar uma linda dia pra ti bjs

"Quando o mundo diz, 'Desista', a esperança sussurra, 'Tente uma vez mais'."

Anônimo disse...

Olá
Espero ki a senhora fiq bem
Pedirei a Deus pela sua vida
Bjoo

byClaudioCHS disse...

Medo...
Vontade de dar um grito,
ou calar-se para sempre
De ficar parado, ou correr
De não ter existido
ou deixar de existir (morrer)
Não há razão quando a mente não funciona
(redundante, não?)
Vão extinguindo-se as questões
mesmo sem respostas
Perde-se, neste estágio,
a vontade de saber.
O futuro é como o presente:
É coisa nenhuma, é lugar nenhum.
Morreu a curiosidade
Morreu o sabor
Morreu o paladar
parece que a vida está vencida
Tenho medo de não ter mais medo.
Queria encontrar minhas convicções...
Deus está em um lugar firme, inabalável,
não pode ser tocado pela nossa falta de confiança
Até porque, na verdade, confio nele
O problema é que já não confio em mim mesmo
Não existe equilíbrio para mentes sem governo
A química disfarça, retarda a degradação
mas não cura a mente completamente
E não existem, em Deus, obrigações:
já nos deu a vida, o que não é pouco,
a chuva, o ar, os dias e noites
Curar está nele, mas, apenas retardaria a morte
já que seremos vencidos pelo tempo
(este é o destino dos homens)
e seremos ceifados num dia que não sabemos
num instante que mira nossa vida
e corre rápido ao nosso encontro lentamente
(ou rasteja lento ao nosso encontro rapidamente?)
Sei lá...
Mas não sei se quero estar aqui
para assistir o meu fim
Queria estar enclausurado, escondido...
As amizades que restam vão se extinguindo
e os que insistem na proximidade
são os mesmos que insistirão na distância,
o máximo de distância possível.
A vida continua o seu ciclo
É necessário bom senso
não caia uma árvore velha, podre, sobre as que ainda estão nascendo.
Os que querem morrer deixem em paz os que vão vivendo
Os que querem viver deixem em paz os que vão morrendo
Eu disse bom senso?
Ora, em estado de pânico não se encontra bom senso
nem princípios, nem razão, nem discernimento,
nem força alguma
Torna-se um alvo fácil
condenável pelos que estão em são juízo
E questionam: onde está sua fé?
e respondo: ela estava aqui agora mesmo...
ela não se extingui, mas parece que as vezes se esconde de mim...
o problema é que, quando a mente está sem governo
(falo de um homem enfermo)
é como um caminhão que perde o freio
descendo a serra do mar...
perde-se o contato com a fé e com tudo o que há...
e por alguns instantes (angustiantes)
não encontramos apoio, nem arrimo, nem chão, nem parede, nem mão...
ah... quem dera, quem dera...
que a mão de Deus me sustente neste instante...
em que viver é tão ou mais difícil que conjulgar todos os verbos...
porque sou, neste momento
a pessoa menos confiável para cuidar de mim mesmo...
tenho medo, medo...
medo de perder o medo
de sair da vida pela porta de saída...
medo de perder o medo
de apertar o botão "Desliga"...

Anônimo disse...

Bom eu tenho também muitos medos de escuro , ficar sozinha , dormir sozinha , medo de tudo e quero uma ajuda oque eu faço em 1° lugar ? eu tenho 13 anos e vivo fingindo que uma boneca é minha filha me ajudem por favor